Select Page

O supermercado do futuro já existe
A prova de que a tecnologia disponível atualmente já é capaz de modificar o jeito com que fazemos compras é a Future Store (Loja do Futuro, em uma tradução livre), localizada na cidade de Rheinberg, na Alemanha.
O supermercado conta com tecnologia de ponta para deixar mais confortável e agradável a experiência de realizar as compras do mês.
A diferença começa logo na entrada: cada carrinho é equipado com um monitor próprio, no qual é possível verificar o preço de cada produto, obter dicas de receitas e utilizar um prático mapa para identificar a localização de cada produto nas estantes.
Caso o cliente assine um plano de fidelidade, ainda tem a possibilidade de fazer o upload de listas de compras feitas online, o que traz mais praticidade à experiência.

Na hora de consultar preços, outra facilidade: em vez dos velhos papéis indicando ofertas e valores cobrados (quem já não deixou de comprar algo por ter dado pela falta do preço?), pequenos painéis eletrônicos informam quanto o cliente vai gastar.
Isso permite modificar os valores de maneira rápida e realizar facilmente ofertas por tempo limitado – que são enviadas para o monitor do carrinho utilizado, permitindo que todos saibam o que está acontecendo.
Quando é preciso pesar frutas, nada de esperar sua vez em filas imensas enquanto aguarda um funcionário realizar o serviço: diversas balanças com câmeras espalhadas pelo mercado reconhecem o tipo de alimento e seu peso, fabricando automaticamente a etiqueta adequada. Em caso de dúvidas, um monitor permite que o usuário selecione qual a fruta correta para pesagem.

Terminais espalhados pela loja permitem que a pessoa aprofunde o conhecimento sobre cada produto disponível, obtendo informações de uso ou comparando preços entre marcas semelhantes. Dessa forma, é possível saber qual vinho comprar para combinar com o prato que se pretende cozinhar no jantar, além de obter alguns detalhes sobre sua história e local de origem.
Porém, o grande destaque da loja é a utilização de etiquetas RFID (Radio Frequency Identification, ou Identificação por Frequência de Rádio), que permitem saber quando está acabando o estoque de algum produto ou se é preciso substituir algo cujo prazo de validade está espirando.
RFID, etiquetas inteligentes que podem ser o futuro das compras
Para entender como funcionam as RFID é preciso comparar a tecnologia com os códigos de barras comuns, encontrados em praticamente qualquer produto disponível atualmente.
Imagine se em vez de ter que passá-los um por um em um leitor próprio, esses códigos de barra fossem capaz de enviar sinais indicando a quais produtos pertencem e sua localização exata? É justamente isso que faz o RFID, proporcionando mais praticidade ao cliente e à loja.
Dessa forma, quando for preciso passar pelo caixa na hora de retirar os produtos da loja, basta ao atendente passar o carrinho por um sensor para identificar em poucos instantes tudo o que se está comprando e o preço total obtido. Assim, não é mais preciso passar pelo processo chato de colocar e tirar as compras do carrinho diversas vezes.
A tecnologia também permite maior segurança, ao permitir que guardas do local verifiquem com maior facilidade atividades suspeitas e evitem roubos. Além disso, seu uso inteligente permite verificar com eficiência o transporte de produtos ou permitir o manuseio de equipamento somente por quem estiver com o uniforme necessário, isso só para citar alguns exemplos.
Como toda nova tecnologia, o RFID gera polêmica por abrir a possibilidade de que a privacidade do cliente seja violada, já que as etiquetas permitem localizar os produtos em qualquer lugar que estejam.
Embora essa seja uma preocupação real, existem soluções como apagar todos os dados sobre o produto assim que o pagamento fosse feito. Porém, isso traria como consequência negativa a impossibilidade de realizar compras mais personalizadas ou facilitar a troca de produtos defeituosos.