Select Page

Após últimos testes concluídos, o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), construído na França, foi lançado ao espaço este ano. O equipamento vai garantir a comunicação segura ao governo e a banda larga de qualidade para todo o País. O total de investimentos chegou a R$ 2,784 bilhões.

O lançamento ocorreu na base de Kourou, na Guiana Francesa. O satélite foi enviado dentro do foguete Ariane 5. Junto com o brasileiro, foi enviado também ao espaço o KOREASAT-7, da operadora sul-coreana Ktsat.

Até então, o governo alugava sinal de satélites privados. O projeto do SGDC é resultado de uma parceria entre a Telebras e o Ministério da Defesa.

O uso militar do satélite começou na metade do mês de junho, mas o uso para banda larga só deve começar a partir do mês de julho.

O ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou que mesmo com crise financeira no Brasil, o presidente Temer decidiu manter os investimentos no satélite.

“Poderíamos ter prorrogado esse programa, mas o presidente definiu que apesar da magnitude do investimento, era um investimento que não poderia ser prorrogado. […] O Brasil entra definitivamente na era digital”, afirmou.

Kassab concluiu dizendo que o presidente Michel Temer determinou que o Brasil mantenha os estudos para ampliar sua frota de satélite.

Já o ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que além da independência, por ser o primeiro satélite totalmente operado por brasileiros, o satélite vai acabar com o apartheid digital.